Pés de laranja sadios serão erradicados por causa do amarelão.

09/03/2009

Decisão do Ministério da Agricultura ajudará no combate à doença.

Pela primeira vez pés de laranja sadios serão erradicados para combater o avanço do greening, conhecido como amarelão. A decisão é do Ministério da Agricultura e, para que a medida seja aplicada, 700 novos fiscais vão inspecionar os pomares atingidos pela praga. A região de Araraquara é a mais prejudicada pela doença em todo o Estado de São Paulo.

Em uma propriedade de Araraquara, por exemplo, a doença trouxe um grande prejuízo. Dos 80 mil pés, 15 mil foram erradicados. A cada inspeção, mais plantas recebem a marcação, que significa a derrubada.

De acordo com os relatórios apresentados no semestre passado pelos agricultores à Coordenadoria de Defesa Agropecuária, o amarelão está presente em metade das propriedades. Aproximadamente 1,2 milhão de pés foram erradicados no período, 40% deles na região de Araraquara.

Uma instrução normativa do Ministério da Agricultura pretende derrubar as plantas sadias ou que ainda não apresentaram os sintomas da doença, caso o índice de infestação no talhão seja superior a 28%.

O produtor continua sendo responsável pela inspeção e erradicação. O Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) também intensificará a vistoria nas propriedades. Em caso de suspeita, engenheiros agrônomos da defesa agropecuária serão chamados. Eles recolherão amostras das plantas para fazer exames de laboratório.

Segundo a Associtrus, entidade que representa os produtores, deveria haver um ressarcimento para quem tiver que erradicar todo o talhão, mas a normativa não prevê nenhuma indenização. A parceria entre o Fundecitrus e a Defesa Agropecuária será formalizada nos próximos dias. A fiscalização começará ainda este mês.

Fonte: EPTV - www.eptv.com.br