Páscoa da Laranja

11/04/2009

Por: Paulo Sader

Para os fiéis cristãos, a Quaresma que se encerra foi um tempo de jejum, oração e atenção à fé. Na páscoa, vão comemorar o início de uma vida renovada. Para os fiéis citricultores a quaresma continua, ainda, por mais um período. Não pode já parar de rezar, jejuar e fortalecer a crença na atividade, não!

Nesta semana o mercado procurou pêra rio dentro do intervalo de R$10,00 a R$12,00/cx na árvore e ofertou R$5,00/cx de hamlim. Da indústria, ainda coletando dados para sua estimativa de safra, estamos aguardando os próximos passos.

Apesar do suco de laranja (FCOJ), nos últimos dias, ter trabalhado numa estreita banda técnica entre 75 e 77 cents/libra, na ICE Futures de Nova Iorque, ontem o contrato mais negociado, para maio, atingiu o maior preço desde dezembro/08, US$0,8105/libra. Segundo analistas ouvidos pela Bloomberg, a razão da alta é a crença em que o consumo pode reverter sua tendência de queda e que a seca na Flórida ameaça reduzir a próxima safra americana. Há notícias de que a florada está intensa, mas pode cair, já que a falta de chuva no estado americano tem levado a seca a ser classificada como “moderada a severa”.

Como não houve notícias relevantes da cadeia produtiva a jusante, destaco fatos a montante que ajudarão a variar um pouco os bonecos de Judas dos citricultores a serem malhados no Sábado de Aleluia: o Valor Econômico noticiou que o lucro da Bunge, com adubos, aumentou no país em 2008, comparando com 2007. Na mesma página, a Bayer Cropscience prevê aumento de 3 a 5% no seu faturamento global em 2009, “mais por causa do aumento dos preços do que pelo volume”, estando as frutas cítricas entre as culturas que apresentam maior potencial de crescimento no mercado nacional.

Quem dera fossem distribuídas “laranjas de páscoa”, ao invés de ovos. Como não são, que cheguem a todos paz e esperança. Feliz Páscoa.

Fonte: www.agroblog.com.br