Citricultor Mauro Sandoval Silveira esclarece.

27/04/2009

No ltimo domingo, dia 26 de Abril, a Folha de So Paulo publicou vrios artigos a respeito do Cartel da Laranja, um dos quais fui citado e desejo esclarecer.

Em nossa propriedade, produzimos frutas para mesa, isto no impede que em muitos momentos quando achamos interessante o preo pago pela indstria faamos contrato com estas, mesmo porque da seleo para o mercado existe um descarte para a indstria.

Portanto, o fato de hoje estarmos sem contrato deve-se a uma deciso nossa de efetuar as vendas para a safra em curso e no para mltiplas safras.

Outra notcia a esclarecer, que quando houve meu desentendimento com a indstria citada, a dita Operao Fanta j havia ocorrido, portanto no participei do processo para combater o Cartel.

Quanto ao preo da laranja, o nico negcio que tenho notcia de um contrato com uma parte fixa R$ 7,00 e outra varivel cuja expectativa de fechamento acima de R$ 10,50.

Portanto no acredito em preo mdio to baixo por parte dos participantes deste mercado porque tal significaria o abandono dos pomares, o crescimento do Greening e o comprometimento a mdio e longo prazo desta importante atividade para o agronegcio paulista e brasileiro.

Assim o texto do domingo no expressa a realidade dos fatos, e nem meu pensamento.

                                                           Limeira, 27 de abril de 2009

                                                           Mauro Celso Sandoval Silveira