Citricultor pede que JUSTIÇA seja feita!

06/09/2007
MM Juiz de Direito da 1º Vara Judicial da Comarca de Matão S.P. Exmo. Sr. Marcos Therezeno Martins. Ref. : Processo n* 347.01.2007.005113-1/000000-000 Ordem n*853/2007 Prezado Senhor. Venho à sua presença através essa carta para pedir-lhe um pouco da sua atenção ao que vou resumir. Meu nome é Marcilio Sandoval Silveira, médico e agricultor, exercendo primeiramente a função da medicina, porque apesar de meus 78 anos, e professor já aposentado da Escola Paulista de Medicina continuo na lida em atendimento a meus clientes em consultório particular que mantenho em S.Paulo, há cinqüenta e quatro anos. A razão desta carta MM. é que gostaria de colocá-lo a par de um engano que VV.EXA. talvez por ter sido mal informado me deixou na situação de réu num processo que a FISCHER S/A entrou com caráter de urgência contra mim. Trata-se de uma ação cominatória com pedido de tutela antecipada. E o seu despacho foi de busca, apreensão e citação. Eu mesmo não fui citado e sim meu filho Mauro Celso Sandoval Silveira, apesar do Senhor mesmo nesta Carta Precatória enfatizar que indefiro o requerimento de que as citações se façam unicamente em nome do procurador constituído pelo instrumento de fl.33, pois não foram ali outorgados poderes expressos para receber citação. Independentemente disso a CITROSUCO munida desse instrumento deu entrada em minha propriedade a Fazenda São José da Gruta – LIMEIRA SP e desde então eu e minha esposa que também é medica e professora da EPM-UNIFESP- temos assistido de braços cruzados sem nada podermos fazer – essa avalanche de gente que entra em sua casa, com o maior desrespeito e transforma tudo como se vê em casa que entrou ladrão. Isto posto e com o maior respeito, gostaria que o Senhor abrisse o site da ASSOCITRUS Se é que isto não seja pedir muito. Nesse site há dias tem 2 cartinhas minhas que enviei a eles que economizariam um pouco de seu tempo para entender alguma coisa do meu problema. O site se vê assim= http://www.associtrus.com.br Neste site em NOTÍCIAS o Senhor encontrará A CARTA ABERTA à CITROSUCO onde coloco todo relacionamento que tivemos com a Empresa até aquela data de 26 de Novembro de2006. Com o tipo de colheita que estão fazendo (Derrubando laranjas inclusive todas as temporonas que estão pequenas e verdes) é claro que não vou ter condições de entregar o que ficou contratado. Na fazenda Monjolinho (Pedregulho-SP) está toda a laranja sem colher e por sinal em grande quantidade já caída e no chão e eu amarrado sem ao menos poder entregar a eles. Inclusive não me permitem pesar os caminhões com a carga que sai da fazenda da Gruta. Senhor Juiz MM., note bem = isto foi uma punição que a CITROSUCO me impôs pelo fato de assinarmos juntamente com outros companheiros um processo conjunto contra as indústrias de suco por formação de CARTEL. Colocaram-me como bode expiatório e exemplo para outros como bem disseram na INICIAL. Não quero mais abusar de sua paciência e tempo porem muito mais poderia ser dito mas fico por aqui me desculpando se fui indelicado e agradecido pela atenção que me for dada. São Paulo, 5 de Setembro de 2007 Marcilio Sandoval Silveira