- Segunda-Feira 25 de Maio de 2020
  acesse abaixo +
   Notícias +


Agricultores, abram os olhos: no se dediquem apenas etapa POBRE do agronegcio

05/03/2009

Durante anos e d?cadas os produtores rurais est?o assistindo, com passividade, fatalismos e at? resigna??o, ? reitera??o das seguintes distor?es que ocorrem nas cadeias agroalimentares:

a) sobem os pre?os dos insumos agr?colas e, conseq?entemente, os custos de produ??o das suas culturas, mas os pre?os que os agricultores recebem pela venda das suas colheitas n?o aumentam na mesma propor??o; algo similar ocorre na produ??o pecu?ria;

b) quando as suas colheitas s?o abundantes, baixam os pre?os que os agricultores recebem pelos seus produtos, por?m tal redu??o n?o necessariamente determina uma diminui??o nos pre?os que os consumidores finais pagam nos supermercados;

c) os pre?os dos fertilizantes e pesticidas aumentam supostamente, porque subiu o pre?o do petr?leo e o valor do d?lar, mas quando estes dois ?ltimos voltam aos seus n?veis normais, os pre?os dos mencionados insumos agr?colas n?o diminuem;

d) baixam os pre?os que os intermedi?rios lhes pagam pelo trigo, pela soja, pelo leite, pelo su?no vivo, mas eles nunca viram que os supermercados tenham baixado os pre?os da farinha de trigo e do p?o, do azeite e da margarina, do queijo e do yogurt ou do presunto e das salsichas. Algu?m est? se apropriando destes lucros e esse algu?m nunca ? o produtor rural.

Como conseq??ncia destas desfavor?veis rela?es de interc?mbio, os agricultores se v?em obrigados a entregar uma crescente quantidade das suas colheitas, para poder adquirir uma mesma quantidade de insumos e de servi?os. Nestas condi?eso poder de compra das suas "commodities" ? cada vez menor. Aqui reside uma important?ssima causa do empobrecimento dos produtores rurais, que ? necess?riocorrigir e que, felizmente,eles mesmos podem faz?-lo.

Os agricultores est?o se defendendo, mas ainda lhes falta fazer... o mais importante

Para compensar a "eros?o" da sua renda, causada por esta expropria??o dos seus lucros, os agricultores est?o aumentando a escala de produ??o,incrementando os rendimentos por unidade de terrae de animale reduzindo os custos por quiloproduzido. Isto significa que est?o adotando v?rias medidasque deveriam incrementar a sua renda. No entanto, o premio por esta maior efici?ncia, em vez de beneficiar a quem realmente o merece (os produtores rurais), ?absorvido pelos crescenteselos das cadeias agroalimentares. Isto acontece porque, desde que os insumos saem das f?bricas, at? que os alimentos cheguem ?s prateleiras dossupermercados,existem cada vez mais e mais intermedi?rios: fabricantes de novos insumos, prestadores de novos servi?os,processadores de mat?rias primas agr?colas, consultores de mercadoe agentes de comercializa??o,empresas de publicidade, etc.Quase todos estes integrantes das cadeias agroalimentares

Lamentavelmente, esta crescente expropria??oj? ? t?o familiar aosagricultores em suas rela?es de interc?mbio,que eles pensam que est?o condenados a conviver com ela e que n?o podem fazer nada para elimin?-la.Nem sequer se d?o conta que ? exatamenteesteprocesso expropriat?rio a principal causa da falta de rentabilidadee dogeneralizado endividamento dosprodutores rurais. Eles j? ca?ram numa esp?cie deconformismo fatalista. As poucas vezes que protestam ? paramendigar, sem ?xito, que os comerciantes e industriais lhes ofere?am melhores pre?os, ou parareivindicar, tamb?m sem ?xito,que os governos suavizem o seuempobrecimentoconcedendo-lhes cr?ditos subsidiados, refinanciandoe finalmente perdoando as suas d?vidas.

E por que acontece tudo isto?Entre outras raz?es, porque os produtores rurais se encarregam apenas da etapa pobre e mais arriscada do agroneg?cio (produ??o) e delegam a terceiros a etapa rica(processamentoe comercializa??o). Isto ?,presenteiam ao setoragroindustrial, comerciale de servi?os,a nata doagroneg?cio. Eles o fazem sem perceber que, antes do plantio, durante o ciclo produtivo e depois da colheita, existe uma excessiva e crescente quantidade de institui?es e pessoasque lhes proporcionam servi?os eprodutos, algunsnecess?riose outros simples-menteprescind?veis ou substitu?veis. Tamb?m n?o se d?o conta de que alguns desses servi?os e produtos que s?o realmente necess?rios, poderiam ser produzidos e/ou executados por eles mesmos, seja em forma individual ou grupal. Infelizmente os agricultores n?o o fazem, porque pensam que n?o s?o capazesdeassumir como sua a execu??o de algumas das atividades da etapa rica do agroneg?cio. Se o fizessem se apropriariam de um percentual mais elevado e mais justodo pre?o final que os consumidores pagam pelos alimentos.

Um eficiente produtor de aves, su?nos e leite deveser, em primeir?ssimo lugar,um muito eficiente produtor (n?o comprador) de forragens/alimentos para seus animais

O exemplo mais evidente desta excessiva e desnecess?ria depend?ncia que osagricultores t?m dos agroindustriaise comerciantes,? o caso das ra?esbalanceadas. Na pecu?ria leiteira, em boa medida, tais ra?espoderiam ser suprimidas se os produtores de leite soubessem como cultivar pastagens de alto rendimento, se soubessem "colh?-las" racionalmente atrav?s de umcorreto pastoreio rotativo e se soubessem armazenar os excedentes para utiliz?-los nos per?odos deescassez. Muitosprodutores rurais,al?m de dedicar-se ? avicultura, ? suinocultura e ? pecu?ria de leite produzem, ou poderiamproduzir, nas suas pr?prias terras ou em terras arrendadas, quase todos os ingredientes que coincidentemente as grandes empresas industriais utilizam na fabrica??o das ra?es(milho, sorgo, soja, alfafa, leucaena, gliricidia, mandioca, batata-doce, gr?os degirassol e algod?o, ram?, etc.).Infelizmente, emvez deproduzir/fabricar eles mesmos as suas pr?prias ra?es, vendem estas mat?rias primas ao primeiro intermedi?rio que aparece em suas propriedades, o qual, posteriormente, as vende para a ind?stria fabricante de ra?es. Esta ind?stria depois de processar as mat?rias primas, agregar-lhes os componentes do n?cleo vitam?nico-mineralede empacot?-las ematrativas embalagens, as vende a um segundo intermedi?rio que as transporta de volta, muitas vezes ao mesmo munic?pio do qual sa?ram tais commodities. Ao retornar ao munic?pio de origem, um terceiro intermedi?rio vende as ra?es, em muitoscasos,aos mesmos agricultores que produziram os ingredientes com os quais foram fabricadas as ra?es que agora regressam ?s suas propriedades de origem. Esta distor??o ? simplesmente inaceit?vel e ? "corrig?vel/elimin?vel" pelos pr?prios produtores rurais.

Os agricultores est?o pagando os alt?ssimos custos dos "passeios" das colheitas que vendem e das ra?es que compram

?quase redundante afirmar que neste longo trajeto, de ida e de volta, que em muitos casos ? de centenas e at? de milhares de quil?metros, de fato s?o os produtores rurais que est?o pagando os fretes e ped?gios, os impostos em cada uma das v?rias transa?es, os ganhos de todos estes intermedi?rios, agroindustriaise comerciantes, a carapublicidade que os fabricantes de ra?es difundem atrav?s dos meios de comunica??o e os generosos sal?riosdos executivos das transnacionais que fabricam as ra?es. Em boa medida, estas despesas simplesmente poderiam ser evitadas/eliminadas, pois mais de 90% dosingredientes das ra?es,nem sequer necessitariam sair das porteiras das propriedades nas quais foramproduzidos. Tais ingredientes poderiam ir dos campos de colheita diretamente aos avi?rios, ?s pocilgas e aos est?bulos, pertencentes aos mesmos agricultores que produziram estas mat?rias primas. Se adicionalmente considerarmos que o componente alimenta??o reponde por 80% do custo de produ??o na avicultura e na suinocultura e por50% pecu?ria leiteira, fica muito claro o "porque" da falta de rentabilidade nestes tr?s ramos da produ??oanimal; o que n?o ganha cada produtor rural, ganham algumas dezenas de n?o produtores rurais. Reitero, esta irracionalidadedeve e pode ser extirpadados procedimentos dos agricultores.

Ent?o, qual ? a solu??o para diminuiresta "sangria"? Reduzir a depend?ncia que os agricultores t?m dos outros integrantes das cadeias; ou quando isto n?o for poss?vel, torn?-los menos vulner?veis ? excessiva expropria??o dos mencionados elos.Como faz?-lo? Organizando-se comprop?sitos empresariais de modo que eles mesmos, assumamde forma gradual, a execu??o dealgumas atividades da etapa rica do agroneg?cio. Ali?s ? o quej? est?o fazendo com muito ?xito, v?rias cooperativas especialmente no sul do Brasil; s?o cooperativas agr?colas que est?o se transformando em cooperativas agroindustriais. Inclusive os agricultores que n?o pertencem a nenhumacooperativa, poderiam organizar-se empequenos gruposparaproduzir, eles mesmos, alguns insumos ou pelo menosadquiri-los de forma grupal. Estes grupos de agricultores poderiamconstituir seus pr?prios servi?os (de vacina??o e insemina??o artificial,de plantio, pulveriza??oe colheita, de assist?ncia agron?mica e veterin?ria, etc.). Tamb?m poderiamrealizarem conjunto os investimentos de maior custo, efetuar a pr?-industrializa??o/processamento inicial e comercializar os seus excedentes com menor intermedia??o, etc. A prop?sito,sugere-se ler o livro "Desenvolvimentoagropecu?rio: da depend?ncia ao protagonismo do agricultor" que est?dispon?vel na nova P?gina Web:

(especialmente os cap?tulos 5 e 11). L? est?o descritas v?rias medidas, de f?cil ado??o e baixo custo, por?m altamente eficazes, para incrementar a renda dos agricultores.

E para concluir:

1) Uma reflex?o emforma de pergunta: Por que nenhumfabricante de insumos, comprador de commodities agr?colas, agroindustrial ou intermedi?rio, se dedica ? etapa de produ??o agr?colae pecu?riapropriamente dita? A resposta ? ?bvia e elementar: porque? muito mais rent?vel, mais c?modo y menos arriscado dedicar-se ? etapa rica do agroneg?cio; todos os integrantes das cadeiasagroalimentares j?se convenceram desta verdade, menos os agricultores

2)

3) Uma sugest?o aos produtores rurais que se dedicam apenas ?etapa pobre do agroneg?cioe que executam todas as suas atividadesem forma individual(comprar insumos, fazer investimentos de alto custo e comercializar os seusexcedentes): abram os olhosantes que seja muitotarde. Cr?ticas e contribui?es ao artigo ser?o bem-vindas atrav?s dos e-mails:


<<Voltar << Anterior


Indique esta notícia
Seu nome:
Seu e-mail:
Nome Amigo:
E-mail Amigo:
 
  publicidade +
 

Associtrus - Todos os direitos reservados ©2020

Desenvolvido pela Williarts Internet
Acessos do dia: 100
Total: 2.044.927
adana escort bayan elazig escort bayan izmit escort bayan yalova escort bayan erzurum escort bayan isparta escort bayan corum escort bayan batman escort bayan agri escort bayan kirsehir escort bayan