- Sábado 26 de Setembro de 2020
  acesse abaixo +
   Notícias +


A pedido de Edinho Araújo, ministro recebe produtores de laranja nesta 3ª

10/09/2013

Os representantes de produtores de laranja do interior paulista serão recebidos pelo ministro da Agricultura, Antonio Andrade, às 16 horas desta terça-feira, dia 10, em Brasília, para discutir a crise na comercialização da safra.

A reunião foi marcada após o vice-presidente Michel Temer, na condição de presidente da República em exercício, receber o deputado federal Edinho Araújo (PMDB-SP) e os diretores da Associtrus (Associação Brasileira de Citricultores) Flávio Viegas, Alexandre Berto, Emerson Fachini e Raul Furquim Neto.

REIVINDICAÇÕES

Na audiência com Temer, Edinho Araújo e os representantes de citricultores apresentaram ao presidente em exercício as principais reivindicações do setor. Elas já haviam sido encaminhadas ao Ministério da Agricultura, por meio de oficio, pelo deputado Edinho Araújo.

As principais medidas cobradas pelos produtores de laranja são:

* renegociação de dívidas a longo prazo e com juros baixos (securitização);

* inclusão da laranja na política de preço mínimo e retomada dos leilões de PEPRO;

* inserção do suco de laranja em programas governamentais, como de distribuição de cestas básicas a pessoas carentes;

* aumentar o percentual de suco de laranja para os néctares (o suco tem ao menos 50% de polpa de fruta; néctar concentra de 30% a 50%);

* redução de impostos do setor;

* melhoria do ambiente de negócios, com maior transparência de informações sobre consumo, estimativa de safra etc.;

* fortalecimento da representatividade dos citricultores independentes nas negociações do Consecitrus e construção conjunta do modelo final para restabelecer o equilíbrio no setor;

* investimento em marketing para promover o aumento do consumo de suco de laranja; entre outras.

SEM MERCADO

A situação do mercado de laranja é crítica. A fruta precoce amadurece nos pomares e não encontra compradores. Os poucos negócios feitos atualmente giram em torno de R$ 6,00 por caixa de 40,8 quilos, valor inferior ao custo de produção.

“Estamos defendendo a fixação imediata de um preço mínimo para a caixa de laranja, como conseguimos no ano passado, quando a fruta foi vendida a R$ 10,00 a caixa, com subsídio do Programa de Escoamento da Produção, o que aliviou os prejuízos de parte dos produtores”, disse Edinho Araújo.

PS: O jornalista Luis Fernando China acompanhará a reunião de amanhã em Brasília. Fone (99627.5563).


<<Voltar << Anterior


Indique esta notícia
Seu nome:
Seu e-mail:
Nome Amigo:
E-mail Amigo:
 
  publicidade +
 

Associtrus - Todos os direitos reservados ©2020

Desenvolvido pela Williarts Internet
Acessos do dia: 86
Total: 2.480.494
Balikesir escort Manisa escort Aydin escort Mugla escort Giresun escort Kahramanmaras escort Yozgat escort Tekirdag escort Isparta escort izmir escort inegol escort Soma escort Igdir mutlu son