- Domingo 24 de Outubro de 2021
  acesse abaixo +
   Editorial +


O abuso do poder de mercado

21/07/2016

 As empresas, cada vez mais, são geridas por executivos focados no lucro de curto prazo, por exigência dos acionistas e incentivados pelos bônus anuais.

Nem acionistas nem executivos estão comprometidos com a própria empresa no longo prazo e muitas vezes põem em risco o seu futuro com medidas temerárias e muitas vezes ilegais para assegurar o lucro do final de ano. Estamos sendo constantemente surpreendidos por empresas tradicionais e aparentemente sólidas envolvidas em graves problemas financeiros ou legais decorrentes dessa visão. Se não há comprometimento com a própria empresa, o que se pode dizer em relação à preocupação com o fornecedor ou até mesmo com o cliente?

Por outro lado, a concentração que se observa na maioria dos setores empresariais tem reduzido a concorrência e aumentado o poder de mercado das empresas, que cada vez mais se impõem sobre seus clientes e fornecedores. Isto é muito visível no setor do agronegócio onde a relação entre produtores e indústria se tem deteriorado à medida que o setor industrial se concentra, carteliza e verticaliza.

No setor da citricultura, a concentração e a verticalização vêm produzindo profundas transformações no setor, com enormes prejuízos econômicos e sociais para o país e para o mercado.

O gráfico abaixo mostra claramente a capacidade dos elos mais organizados da nossa cadeia produtiva de ampliar suas margens em detrimento dos citricultores e dos consumidores.



Fica claro no gráfico acima que o aumento do preço do suco ao consumidor norte- americano não tem nenhuma vinculação com o preço do suco a granel cotado na Bolsa de Nova York, que é a referência da remuneração ao citricultor. A questão se torna ainda mais grave quando se observa que o preço do suco não é determinado pela oferta e demanda, pois, apesar da queda de demanda, os preços continuam a aumentar, aparentemente na tentativa de manter o faturamento.

As consequências observadas são a destruição do mercado em decorrência da queda de demanda, empobrecimento dos produtores, destruição da infraestrutura criada para atender o modelo de citricultura baseado em pequenos e médios produtores, que gerava e distribuía renda e empregos. Esse modelo está sendo substituído por um sistema excludente de grandes pomares, menos eficientes, e, ao contrário do que ocorria, não levam benefícios aos municípios nos quais se instalam.

O setor demanda políticas públicas que assegurem ao citricultor uma participação justa e compatível com os investimentos e riscos, na renda da cadeia produtiva, como ocorre na Flórida, segundo maior produtor de suco de laranja do mundo onde o sistema de remuneração, sugerido pela Coca Cola, liga o preço da laranja ao preço do suco ao consumidor, o que tem assegurado ao produtor americano preço da caixa de laranja em torno de US$ 14,00, apesar da tão propalada queda de demanda do suco no mercado norte-americano.

A solução dos problemas da citricultura não se limita à remuneração, mas este é o ponto fundamental. A solução passa por uma mudança profunda na cultura do produtor agrícola que assume os maiores investimentos, custos e riscos e, devido a sua desorganização e individualismo tem transferindo sua renda e patrimônio aos elos mais organizados da nossa cadeia produtiva.


<<Voltar << Anterior


Indique esta notícia
Seu nome:
Seu e-mail:
Nome Amigo:
E-mail Amigo:
 
  publicidade +
 

Associtrus - Todos os direitos reservados ©2021

Desenvolvido pela Williarts Internet
Acessos do dia: 41
Total: 3.519.782
supertotobet bahissenin bahissenin
1xbet 1xbet bahisno1 bahsegel canli casino ecopayz kacak iddaa canli bahis iddaa marsbahis marsbahis marsbahis marsbahis marsbahis marsbahis marsbahis marsbahis marsbahis marsbahis marsbahis marsbahis restbet canli skor superbahis mobilbahis
bahigo bahis siteleri guvenilir bahis siteleri kacak bahis siteleri betist 1xbet asyabahis betebet betgaranti betlike betvole ligobet pinbahis polobet verabet
bahissenin tipobet betmatik
perabet makrobet
onwin