- Domingo 13 de Junho de 2021
  acesse abaixo +
   Notícias +


O dia do citricultor.

15/06/2009

Por: FL?vio Viegas

H? cada dia menos citricultores e menos que comemorar.

O cartel que domina o mercado ?, sem d?vida nenhuma, o maior respons?vel pela situa??o atual da citricultura, por?m, n?s, os citricultores, tamb?m temos uma parcela de culpa. A falta de uni?o e de organiza??o facilitou as coisas para que a situa??o chegasse ao ponto a que chegou e apenas uma pequena minoria tem consci?ncia da real causa da deteriora??o da nossa situa??o e apenas uma fra??o destes se disp?e a agir.

O primeiro passo para a a??o deve ser uma clara compreens?o do que est? ocorrendo no mercado atrav?s dos dados dispon?veis.

Os n?meros que temos n?o justificam o que vem acontecendo no nosso setor. Alega-se a queda da demanda, por?m as estat?sticas indicam, no per?odo de julho a abril, uma redu??o de apenas 3,1% nas nossas exporta?es, cujas quedas de embarques para a America do Norte e ?sia s?o amplamente compensadas pelo crescimento do nosso maior mercado, a Europa. Fala-se em aumento de estoques, por?m os dados publicados pelo USDA estimam estoques, no Brasil, da ordem de 53.000 t, no final desta safra, o que corresponde a apenas 15 dias de nossas exporta?es. Os relat?rios do mesmo USDA para a Europa indicam estoques da ordem de 15.000t apenas, o que corresponde a cerca de uma semana de consumo.

A produ??o de laranjas na Fl?rida e em S. Paulo, maiores produtores mundiais de suco de laranja, vem caindo numa velocidade maior do que a prevista, segundo estudo feito pelos maiores especialistas do setor, na Universidade da Fl?rida. Na m?dia das tr?s ?ltimas safras, a produ??o somada da Fl?rida e de S. Paulo foi cerca de 9% inferior ao previsto, enquanto o consumo superou em 1% a previs?o contida no estudo realizado pela Universidade, o que deveria acarretar um aumento de pre?o do suco e da laranja, exatamente o oposto do que est? ocorrendo.

Com estes dados, precisamos mobilizar-nos, indo em grupo a S?o Paulo e a Bras?lia, para que os governos, tanto o estadual como o federal, intervenham no setor e estabele?am um pre?o m?nimo para a laranja. Propomos que os produtores, apesar de estarem pressionados para come?arem a processar sua fruta, n?o comecem a colheita, enquanto n?o tivermos um pre?o justo pelo nosso produto, pois, ao entregarmos nossa produ??o por pre?os abaixo do custo, estaremos enfraquecendo-nos e fortalecendo a ind?stria.

A outra demanda ao governo ? a reabertura da f?brica da Citrosuco, onde poderemos tanto processar nossa fruta como contribuir para restabelecer a concorr?ncia pelo setor.

N?o ? uma luta f?cil, mas os citricultores independentes somente sobreviver?o se assumirem a responsabilidade de se engajarem na luta.

Fonte: JORNAL IMPACTO

Bebedouro/SP



[+] Mais Destaques

<<Voltar << Anterior


Indique esta notícia
Seu nome:
Seu e-mail:
Nome Amigo:
E-mail Amigo:
 
  publicidade +
 

Associtrus - Todos os direitos reservados ©2021

Desenvolvido pela Williarts Internet
Acessos do dia: 70
Total: 3.480.280
<